Arquivo mensal: agosto 2016

Um Grande Garoto/ O Paizão

Imagina dois caras na casa dos trinta e poucos anos que não fazem muita coisa da vida além de correr atrás de belas mulheres? Junte a este cenário a chegada de uma criança que eles acreditam irás ajudá-los a conquistar mais garotas? Pronto, aí está o roteiro de dois filmes da nossa semana dedicada aos pais, ainda que com exemplos meio tortos: Um Grande Garoto (2002) e O Paizão (1999).

Em Um Grande Garoto, Hugh Grant faz mais uma vez um papel inspirado nele mesmo,aquele cara que o tempo passa e ele continua se achando um garotão. No filme ele é Will Freeman que resolve fingir que é pai de um menino de doze anos para frequentar um clube de mães solteiras e assim conhecer umas mamães bonitonas. O filho em questão é Marcus, um garoto de doze anos, nada popular, que sofre buylling na escola, tem uma mãe depressiva e potencialmente suicida e leva uma vida natureba sem nunca sequer ter comido um Big Mac. Este encontro improvável renderá muitas descobertas e claro acabará em uma linda amizade. Will e Marcus vão rever muitos de seus conceitos e aprender a não levar a vida assim a ferro e fogo, afinal, um pouco de responsabilidade e diversão não fazem mal a ninguém.

O Paizão– Aqui temos mais um ator que adorar interpretar seu alter ego nas telonas: Adan Sandler. O boa vida Sonny resolve resolve adotar um garotinho de cinco anos para impressionar a namorada e parecer assim mais responsável (oi?). Claro que no início, Sonny e o pequeno Julian se estranham, mas aos poucos vão se tornando pai e filho na mais perfeita sintonia no melhor estilo Kramer X Kramer.

Um Grande Garoto e O Paizão, dois filmes com argumentos um tanto quanto rasos mais que valem a pipoca e o refrigerante do domingo do dia dos pais.

 

Anúncios

Curly Sue

Olá pessoas. Dia dos pais chegando e a gente vem aqui sugerir um presente simples e barato! Filmes, sim, filmes!! Que tal comprar ou mesmo procurar na internet um filminho top para assistir com ele? Melhor que meias e gravatas, eu garanto! Então vamos as sugestões:

A Malandrinha (1991). Da série filmes que amamos!!! James Belushi (que já foi famosão, mas que atualmente está mais sumido que dinheiro em conta bancária) interpreta o malandro Bill, um cara gente boa mas que nunca teve muita sorte na vida digamos assim. Numa noite pra lá  de animada ele acaba recebendo um presente meio inusitado: um bebê abandonado pela mulher com quem havia saído. Nove anos depois, Bill e Curly Sue (título original do filme) se viram como podem se valendo da esperteza e claro dos encantos da menina, afinal quem poderá resistir aquele rostinho lindo?

A vida deles irá mudar quando conhecem a rica e até então insensível advogada Grey Elisson, interpretada por Kelly Lynch. O restante da história é bem previsível , mas não deixa de ser fofo e eu não deixo de amar!! Bill é sim um grande pai para Curly e quer sempre o melhor para a garotinha!!!

Alisan Porter está perfeita no papel título do filme. A atriz e cantora hoje tem 35 anos (gente do céu!!!), dois filhos e brilhou recentemente ao vencer o The Voice. Antes da volta triunfal, Alisan teve assim como outros antigos atores mirins, problemas com álcool e drogas, mas para a nossa felicidade conseguiu se recuperar!!!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Consegui assistir on line Aqui

Semana dos pais!!!

Cansado de ganhar gravatas e meias no dia dos Pais? Então fique ligado no blog. Na próxima semana só filmes dedicados a quem quase sempre fica em segundo plano : os papais!!!!!!!!!!!!

 

O Sorriso de Mona Lisa

Estes dias aproveitando a soneca da minha filha eu revi o filme O Sorriso de Mona Lisa (2003) e percebi que continuo gostando (e muito) dele.  Este filme é para mim um Sociedade dos Poetas Mortos na versão feminina. Aqui temos um grupo de estudantes de uma escola super tradicional que têm sua rotina estudantil e principalmente suas vidas transformadas a partir da chegada de um novo professor, no caso de O Sorriso de Mona  Lisa, uma professora, a senhorita Katherine Watson, interpretada por Julia Roberts.

Ao chegar na Wellesley College, Katherine é afrontada já em sua primeira aula por suas alunas,meninas ricas e casadouras dos anos 50. Aos poucos e como já é previsto neste tipo de filme, ela consegue fazer com que as garotas enxerguem um pouco fora da casinha digamos assim e percebam que podem ser o que elas quiserem ser, desafiando o costume da época de que tudo que uma mulher espera é casar, ter filhos e ganhar uma linda casa equipada com bons eletrodomésticos.

Neste filme podemos ver um grupo de promissoras atrizes ainda bem novinhas .Kirsten Dunst interpreta Betty Warren, a malvada da turma, Julie Stiles é Joan, a garota gente boa que quase virou advogada,mas que nos reserva uma surpresa no final,Maggie Gyllenhal é Gisele Levy, garota digamos assim um tanto quanto moderninha para os padrões da escola e Ginnifer Goodwin é Connie Baker, a gordinha oprimida por Betty.

Clichês a parte, para mim nada disso compromete o filme, eu continuo gostando e recomendando.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Iluminado X Laranja Mecânica

Stanley kubrick é o nome da vez!! Aguardem!!!

Batalha cinematográfica

Os Intocáveis é o filme  vencedor da nossa primeira batalha cinematográfica com 66% dos dos votos!! Aguardem a próxima!!

untouchables

A Procura da Felicidade

Olá pessoas batalhadoras que não desistem nunca!!! Tudo bem com vocês? A ideia aqui era fazer uma semana inteira dedicada aos filmes com tema superação, mas meus compromissos maternos não me permitiram. Mas vamos lá… Antes tarde do que nunca!!

A Procura da Felicidade (2006) completa uma década e para mim continua sendo aquele filme que você termina de assistir e por mais que sua vida esteja ferrada você passa a acreditar que vai dar tudo certo. Afinal, se um cara está endividado, abandonado pela mulher com um filho pequeno para criar, dormindo no banheiro do metrô e no final as coisas se ajeitam, então os seus problemas são fichinha!!

O mais legal  dessa história de superação é que ela é baseada em uma história real! Quem não se emocionou com a luta de Chris Gardner para conseguir dar a volta por cima e conseguir proporcionar uma vida melhor para o filho que atire o primeiro lencinho de papel!

Will Smith e seu filho Jaden interpretam os papeis principais. Jaden, então com oito anos  está uma coisa fofa de se ver!!

Então é isto pessoal! Vamos encher nosso dia de fé e otimismo. Não é demagogia não, funciona mesmo!!!

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: