Splash, uma Sereia em Minha Vida completa trinta anos.

 

Outro dia escrevi um post sobre a volta dos bons tempos da Sessão da Tarde. Bom, a coisa melhorou de fato, mas a Globo andou escorregando na casca de banana uns dias e voltou a passar uns filmes bem ruins. Mas ontem a esperança novamente me sorriu com Splash, uma Sereia em Minha Vida, clássico absoluto do trash cult. Quantas vezes você assistiu este filme comendo um pão com manteiga, heim? Agradeço ao meu marido que ciente do valor sentimental do filme para mim , tão gentilmente me envia uma mensagem no celular com os seguintes dizeres: ” Splash, uma Sereia em Minha Vida na Sessão da Tarde”. Fui correndo ligar a TV e conferir, claro!

O filme foi lançado há trinta anos, sim, virou balzaquiano, talvez seja por isso que tenha recebido esta homenagem tão singela da nossa querida Vênus Platinada. O  então jovenzinho Tom Hanks ( será que ele tem vergonha do papel heim?) e a linda sereia Daryl Hannah ( o tempo passou pra ela também) deram vida ao improvável amor entre um homem e um peixe.

Splash já havia passado inúmeras  vezes na Sessão da Tarde e ontem ao assisti-lo mais uma vez comprovei que assim como acontece com outros filmes queridos da minha infância e adolescência já não tem mais a mesma graça de outrora, mas continua valendo exatamente pelo fato de ser tão ruim que acaba ficando bom e ter esse gosto de época da escola em que sua única preocupação era tirar um 6 na prova de matemática. E o curioso é que o filme foi produzido pela Disney para  a TV, mas acabou conquistando grande sucesso e é venerado até hoje pela geração Sessão da Tarde.

A sereia carismática Madson e o atrapalhado e tímido Allan  rendem boas risadas, além é claro da impagável secretária de Tom Hanks que entre outras coisas usa um sutiã em cima da blusa. E não podemos esquecer do caçador de sereias vivido por Eugene Levy.

No final das contas fica a lição de que no amor, assim como na vida, tudo pode ser adaptado, até mesmo ter que viver no fundo do mar eternamente para ficar ao lado do seu amor, ainda que ele tenha cheiro de peixe.

download (1) download images (1) images (2) images (3)

Anúncios

Sobre Uma Jornalista

Formada em Jornalismo pela PUC Minas em 2011.

Publicado em abril 3, 2014, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: