Precisando de um veneno antimonotonia.

Namorar é muito bom. Me desculpem as pessoas que dizem preferir ficar sozinhas, mas estar com alguém ainda é na minha opinião mais vantajoso. Mas eu também acredito que com o tempo, quanto mais longo o namoro fica, a gente vai perdendo um pouco do encanto pelo outro e vai deixando de ser tão encantador quanto nos primeiros dias. Não sei se é o costume, se a falta de surpresas, se a rotina, mas a coisa vai esfriando  naturalmente. Não é falta de amor não. O amor continua lá.

Mas o que a gente tem que fazer para quebrar essa rotina? Para reacender aquela paixão? Eu poderia ficar aqui discursando, dando dicas, mas a verdade é que eu também não sei e gostaria muito de descobrir. Se alguém tiver a receita por favor, me conte.

Cazuza escreveu: Ser teu pão, ser tua comida.Todo amor que houver nessa vida
E algum veneno antimonotonia. Que veneno tão poderoso seria este capaz de quebrar o gelo das relações entediadas?

Busco em nosso amigo cinema, sempre sábio, sempre pronto para nos dar as respostas para tudo. Deixo com vocês um das cenas mais fofas que eu guardo no meu coração desde criança. O primeiro beijo, o primeiro amor, a novidade, o frescor. Que Deus nos devolva a capacidade de surpreender quem a gente ama todos os dias. Que a gente resgate a capacidade de se reinventar para o outro todos os dias. Amém!

Anúncios

Sobre Uma Jornalista

Formada em Jornalismo pela PUC Minas em 2011.

Publicado em agosto 6, 2013, em Uncategorized e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: