As patricinhas de Beverly Hills. Doce lembrança!

Ontem assisti no Telecine Fun um daqueles filmes da minha lista de preferidos: As patricinhas de Beverly Hills. Evidente que hoje ele ele  não me desperta mais  a mesma euforia ( talvez pelo fato de que eu não ter  mais 16 anos), mas mesmo assim ainda conserva seus encantos.  Seria ele  um retrato bem engraçado e despretensioso da adolescência da década de 90? Não sei, mas que é legal, isso é.

Engraçado que algumas coisas ficaram tão obsoletas que geram na gente aquela sensação de estar ficando velho rápido demais!  Os celulares da época pareciam tijolos! Em uma das cenas Alicia Silvestone impede que sua amiga Tai queime uma fita k7. Aí você pensa: sou da época da fita K7 meu Deus! Tô velha!

Cher, a patricinha chefe é o ícone fashion do filme. As roupas dela são até bonitinhas se pensarmos que o filme foi feito há quase 20 anos atrás!!! ( a sensação de velhice me ataca novamente!) .  As inconfundíveis meias até o joelho já foram top de linha entre as meninas! E a virgindade técnica da Di, melhor amiga da Cher? Não tem jeito de esquecer!

E o Paul Rud? O que dizer dele no papel do estudante universitário charmosinho e bitolado, como diz a própria Cher. Tenho que confessar que também fui apaixonada por ele um dia, rsrsrsrsrs.  Aquela camisa  xadrez estilo Kurt Kobain é irresistível!

A nota triste do filme fica por conta de Britany Murph  que faz o papel da Tai. A atriz faleceu em 2009 aos 32 anos de idade  em circunstâncias até hoje não muito bem esclarecidas. Uns dizem que ela foi vítima de diabetes, outros de overdose de remédios . É estranho vê-la  tão lindinha  no filme e saber que ela morreu tão jovem.

Por ser um ícone cinematográfico  adolescente dos anos 90, este filme   está entre os 1001 filmes para ver antes de morrer.

“Quando Jane Austen escreveu seu romance Emma no século XIX, dificilmente teria imaginado que seu conto sobre uma jovem heroína romântica intrometida seria transplantado para a Beverly Hills do final do século XX, mas foi exatamente o que a roteirista e diretora Amy Heckerling fez com as Patricinhas de Beverly Hills.” ( página 847).

Anúncios

Sobre Uma Jornalista

Formada em Jornalismo pela PUC Minas em 2011.

Publicado em fevereiro 22, 2013, em Uncategorized e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: